Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Apocalypse

Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16, 17, 18  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 15 de 18]

351default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:33

Logo se pode ouvir um rosnado baixo.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

352default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:40

Ele estava distraído demais para perceber. Jane estava em sono profundo, por causa de cansaço.

Ver perfil do usuário

353default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:44

O animal parou e se deitou, comia um coelho.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

354default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:45

Baixou um pouco o retrato, se encostava melhor.

olha o meu char desgraça -q

Ver perfil do usuário

355default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:50

Comendo.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

356default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:51

Logo ouviu algo, baixo.
Olhou ao redor, o notou.
Se levantou, surpreso. Le esquecera máscara.

Ver perfil do usuário

357default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:56

Quando estava calmo e sem fome acabou voltando ao seu normal.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

358default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 21:59

Tirou o sabre de luz, se aproximou. Não muito, só como uma "barreira" entre o grupo e ele. Desviou o olhar ao ver ele nu.

Ver perfil do usuário

359default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:04

Olhou o resto da criaturinha no chão, e depois passou a mão pelo seu rosto sujo de sangue, se encolheu. Logo olhou para trás e empalideceu.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

360default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:06

-...

Ver perfil do usuário

361default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:10

O rapaz se ergueu um pouco nervoso e cobriu as partes baixas com a mão.
~ E-eu...

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

362default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:13

-..O que vo..
Percebeu "muito ar" ao falar. Moveu o maxilar, estava exposto.
Se afastou um pouco e tampo a boca.
-...!
Seu maxilar deixava claro que ele não se tratava de um humano. Era quebrado, mostrava partes robóticas.

Ver perfil do usuário

363default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:20

Tentou sair dali rapidamente.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

364default Re: Apocalypse em 25/6/2015, 22:24

Grunhiu, sem saber como reagir. Só recuou, largou sabre ali.

Ver perfil do usuário

365default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 17:16

Orez : Sau dali.

Wolfy : Bla, recuou, colocou mascara, pegou sabre, bla voltando ao normal.

Orez : Bla Matt ainda dormia.

Wolfy : Dia seguinte. Bla bla, Jane acordou primeiro. Millo se encontrava sentado, retrato com ele. A olhou.
-Bom dia

Orez : Zzzz

Wolfy : Jane balançou de leve Matt.

Orez : O rapaz a olhou.
- ...

Wolfy : Sorriu um pouco.
~...Bom dia?

Orez : - Bom dia.
Se afastou.

Wolfy : Same, se esticou um pouco e preparava-se para partirem em breve - mas antes pegando comida.

Orez : Bocejou e foi arrumar algo para comer também.

Wolfy : Pegou para ele, o ofereceu.
Millo pegou algo para si também.

Orez : Pegou e agradeceu.

Wolfy : -Hey
Jane o olhou.
-..Não querem trocar uma maçã por dois desses biscoitos?
Ele já estava quase que enjoado de tanta maçã.
Jane deu de ombros e o ofereceu. Millo agradeceu baixo e deu a maçã a ela.

Orez : Matt comia.

Wolfy : Comiam, todos.

Orez : Não demorou para acabar.

Wolfy : ~Vamos.
Se levantou. Millo fez o mesmo.

Orez : Se levantou e foi junto a eles.

Wolfy : Logo andavam. A frente tinha uma grande ponte de madeira e pedra - um dos pontos de referência. Abaixo, um rio/lençol freático que corria rápido.

Orez : - ...

Wolfy : Jane ia confiante na frente. Millo, mesmo animado, tinha suas dúvidas sobre a ponte, mas seguia mais atrás.

Orez : - Cuidado.

Wolfy : Jane assentiu, continuava a ir. Millo seguia.

Orez : Matt seguia também.


Wolfy : Andavam pela ponte. Millo ouviu algo - mas ignorou.

Orez : Logo uma criatura coberta de sangue acabou batendo neles. Ela era perguida por um grupo de pessoas.

Wolfy : Millo quase foi derrubado para focar com isso. Voltou a se equilibrar rápido e ativou o lança-mísseis, assustado.
Mas quando menos esperavam, a ponte cedia. As pessoas - sua maioria, começavam a voltar, mas para algumas incluindo o grupo era tarde demais. A ponte caiu, eles também.

Orez : O gatinho começou a debater-se, não conseguia nadar. Um pedra atingiu Matt e quebrou sua armadura.

Wolfy : Millo grunhia/quase choramingava de medo. Ele era aprova de água, mas ainda sim tinha pavor.
O rio/lençol ia os levando. Todos foram levados para o final/uma borda mais a frente, menos Millo e o leão. Os dois bateram em uma pedra que os jogou para o lado, e então para  uma descida, em uma caverna.
Ao chegar no fundo Millo apagou. Altas emoções q
Jane tinha desmaiado, estava junto com algumas pessoas e Matt em uma espécie de praia.

Orez : Leão também apagou.
Matt se deitou de barriga pra cima e tossia.

Wolfy : Jane apagada.
Demorou algumas horas para Millo acordar, em uma caverna escura e a beira de pedras e água.

Orez : Se moveu um pouco e grunhiu.  Partes da armadura tinham entrado em sua pele.
Dave em sua forma normal, estava jogado ao seu lado.

Wolfy : Se sentou devagar. Tirou a máscara e os tubos do lado do corpo, ia saindo água. Grunhiu, tremia.

Orez : Tentou tirar e mordeu o lábio, grunhindo de de dor.
O rapaz tinha a respiração fraca.

Wolfy : Olhou para o lado, grunhiu.
Se afastou. Tremia + medo + adrenalina.

Orez : Parou de respirar.
Conseguiu tirar parte daquilo.

Wolfy : Millo observou. Grunhiu, colocou a mão não-robótica (aparentemente) e o deu um choque no peito.
-...
Nem sabia por quê o ajudava. Era só instinto.

Orez : O rapaz virou para o lado e tossiu, cuspindo a água que havia engolido.

Wolfy : Fez procedimentos de primeiros socorros.

Orez : O rapaz gemeu e o olhou,  já respirando.

Wolfy : Se afastou.

Orez : O rapaz rosnou mostrando as presas, mas era um movimento involuntário.

Wolfy : Millo estava com medo, tudo em geral. O apontou o braço e tentou tirar o lança-mísseis. Estava emperrado - o braço robótico era de ferro antigo, o mecanismo e ligações não se comprometiam por serem boas, mas a parte externa ficava travada. Não conseguia sequer mover o braço direito.
Grunhiu, doía.

Orez : Arranhou o chão. O olhou como se pedisse ajuda.

Wolfy : Tremia encolhido em seu canto, não sabia o que fazer. Procuou nervoso o sabre, não encontrou. Estava largado junto com a mochila a alguns metros.
Sem os fios do peito, tinha ali o que pareciam ventiladores/pequenas turbinas, assim como era no pescoço. Eram desvios, um acidente anterior o obrigou a mudar os dutos.

Orez : Se arrastou um pouco enquanto tomava forma de outra criatura.

Wolfy : Grunhiu, tentando de novo levantar o braço ruim e se arrependendo disso.
-Não me machuque, não..
Falou baixo. Em parte temia por sua vida - mas o que temia mais era estar tão perto de achar a quem procurava. Não queria deixar "aquele mundo" - Só o faria se tivesse certeza que ele se foi.

Orez : Logo não era mais ele. Rugiu e se aproximou do rapaz.

Orez : O cheirou.

Wolfy : Não conseguia mais se afastar, parede. Tinha caído para trás e agora estava no chão, sentado.
Se encolheu, chorava.

Orez : Cheirou por mais um tempo e se afastou.  Sentou na frente dele.

Wolfy : Encolhidin, chorava. Cochichava algo, murmúrios.

Orez : Se moveu,  bebeu água e saiu andando por um caminho ae.

Wolfy : Só tinha uma direção. Millo demorou, depois de um tempo conseguiu de controlar um pouco.
Pegou suas coisas, colocou de volta tubos e máscara, começou a andar, com medo.

Orez : Pode andar por um tempo sem encontrar nada. Mas certo momento pode ouvir um choro.

Wolfy : Estremeceu, andava com cautela.

Orez : O rapaz estava sentado abraçando as pernas, enquanto chorava.

Wolfy : -...
Millo, escondido. Só tinha como passar se passasse por ele. Se demorou um pouco ali, logo começou a andar, tentava ser quieto.

Orez : Ergueu olhar, o observando. Mas logo voltou a abaixar a cabeça.

Wolfy : -...
Millo passou, devagar. Não se sentia bem com aquilo, vários motivos.
Logo suspirou, voltou um pouco e o olhou.
-...

Orez : O rapaz chorava e tremia de frio.

Wolfy : Olhou para trás, o caminho, para olhar o rapaz de novo. Teria que se aliar a ele, forçadamente. Sem sabre de luz (água detonou o dele), sem muita energia e sem o lança mísseis, se algo aparecesse ele ia morrer de certeza. E se não pode com eles, junte-se a eles..
Procurou algo na mochila, roupas. Jogou para ele.
-..So-so peço para me ajudar, a sair da-daqui.. Não quero morrer..

Orez : O olhou.
~ ...

Wolfy : -..Por favor..?
Se afastou um pouco.
-Não quero brigar, só quero..Sair daqui.

Orez : Secou o rosto.
~ Não vou sair.

Wolfy : -...

Orez : Desviou o olhar para o chão.  
~ Eu sou um monstro...

Wolfy : Se encolheu um pouco. Millo, concentração..
Tinha que convencer o cara agora.
-..Todos somos, em parte. Vamos..
Se aproximou um pouco.

Orez : ~ Haha.
Suspirou.

Wolfy : Grunhiu baixo.
-...

Orez : ~ Se quiser acabar com isso agora,  agradeceria. Recomendo acertar em cheio,  não vai querer que a fera acorde de novo.

Wolfy : -...
Suspirou.
-..Para com isso. Você deve ter algum instinto de sobrevivência ou não sei, use-o..
Grunhiu baixo.
-..Morrer não vai..A-ajudar..

Orez : ~ As pessoas que matei não diriam isto.

Wolfy : Grunhiu.
-Estão mortas, o que elas tem a dizer de qualquer maneira?
Franzira a testa.

Orez : ~ Estariam vivas se não fosse por mim.

Wolfy : Grunhiu.
-..Chegaa.
Se aproximou um pouco.
-..Eu sou literalmente um pedaço de metal ambulante. Não tenho sangue correndo nem coisa parecida, sem carne, sem coração, e um computador no lugar do cérebro.
Grunhiu.
-..Atire a primeira pedra se tem alguém mais sem motivos pra viver do que eu. E eu estou aqui pedindo ajuda a você..

Orez : ~ Exato, você não é humano. Você já não tem vida...
Wolfy : -Me diz qual é a diferença afinal?

Orez : ~ Você não tem vida, é apenas uma máquina programada.

Wolfy : Grunhiu.
-..Qual a diferença?
Vinha esse assunto de novo.

Orez : - Você já disse tudo.  É só um pedaço de metal sem vida,  como vai perder algo que não tem.

Wolfy : -..E para você, o que é vida?

Orez : - Você não tem sangue,  sentimentos,  um coração, apenas foi progamado assim.  Nem sei porque estou discutindo com você.

Wolfy : Estremeceu um pouco, logo grunhiu.
-..Eu não fui programado assim.
Tinha um pouco de raiva. Se aproximou bastante dele.
-..Uma máquina deveria sentir dor? E não estou falando e pulsos simples de "algo está errado" em alguma região. Tô falando o que vocês chamam de saudade.
Tinha fechado a mão boa em punho, por raiva. Não, o falaram o suficiente aquilo.
-...Ou talvez, sentir prazer? Angústia? Noção de certo, errado; O que vocês chamam isso?

-...Razão. Consciência.
Não fazia muito mais do que repetir o que o-senpai-dele disse, uma vez. A diferença que na época nem Millo acreditava.

Orez : Riu

Wolfy : Tremia um pouco.
-..Não que alguém se importe, além dele.
Suspirou, logo tentava parecer mais sério.
-..O que diabos você está fazendo discutido comigo? ...Vamos, se levante daí.

Orez : Grunhiu.

Wolfy : Suspirou.

Orez : Mas acabou se erguendo. Juntou a roupa.

Wolfy : Esperava.
-...

Orez : Se vestiu.

Wolfy : Andava, na frente.

Orez : Respirou fundo e começou a andar. Quieto.

Wolfy : Quieto também. Refletia.

Orez : Rosnou.

Wolfy : Olhou um pouco para trás, sério.
-.....

Orez : Se encolheu.
~ Tem comida?...

Wolfy : Grunhiu baixo. Catou algo para ele e o jogou.

Orez : Pegou e enfiou na boca.

Wolfy : Ia andando.

Orez : Seguia.

Wolfy : Iam andando, por um bom tempo. Millo ia se cansando, mais rápido que seu normal.
Sabia que precisaria ir para a superfície mais cedo ou mais tarde.

Orez : O olhou.
~ …

Wolfy : -..Po..Podemos parar?

Wolfy : -Cansado..

Orez : ~ Que houve? ...

Orez : Assentiu.

Wolfy : Arranjaram uma caverna mais estreita e ali ficara.
Millo fez uma fogueira e foi para perto dela, para se secar um pouco.

Orez : Dave fez o mesmo.

Wolfy : Tinha se sentado meio encolhidin.

Orez : Respirou fundo e o olhou.
Wolfy : Olhou de volta um pouco depois e logo desviou olhar.
-...

Orez : ~ ?... Tudo bem?

Wolfy : -...Só sem energia.

Orez : ~ Ah...

Wolfy : Pegou a mochila ao lado, pegando alguma coisa para comer.
-..Quer?
Ofereceu.

Orez : Assentiu.
~ Obrigado.

Wolfy : Assentiu fraco, começou a comer.

Wolfy : O olhou, franziu a testa.

Orez : O olhou.
~ Porque está comendo? ...

Orez : ~ …

Wolfy : -..Por quê estou com fome?
Respondeu lentamente. Wtf essa perguntaç

Orez : ~ Você sente fome?... .-.

Wolfy : Caiu a ficha.
-Ah. Sim..
Colocou uma mão atrás da cabeça.
-..Uma forma de recuperar energia. Não a única, mas uma.

Orez : ~... Como?

Wolfy : Sigh
-...Mecanismo complexo. Assim como vocês conseguem energia quebrando alimentos..

Orez : ~ ...
Achava aquilo estranho.

Wolfy : Suspirou fraco.
-...

Orez : Terminou de comer.

Wolfy : Também. Botou de volta a máscara e se encostou. Queria dormir, mas não confiava em Dave.

Orez : Se encostou em uma parede.

Wolfy : Se cobriu. Abraçou retrato.

Orez : Fechou os olhos.


Wolfy : Ficaria de vigia.

Orez : Zzzz

Wolfy : bum, dia seguinte.

Wolfy : Ainda acordado, só que um estado meio transe.

Orez : Rosnou,  ainda dormindo.

Wolfy : Aquilo o acordou totalmente.
Olhou Dave.

Orez : Logo garras surgiam no rapaz.

Wolfy : Se afastou, logo grunhiu e se aproximou. O balançou.

Orez : Acordou a assustado e olhou. Olhou as próprias mãos e levou próxima ao corpo, se
encolhendo.

Wolfy : -...Se controle.

Orez : Deu um sorriso irônico.
- Se conseguisse já teria feito a muito tempo.  Ele é mais forte que eu.

Wolfy : -...

Orez : Suspirou.  Suas mãos já haviam voltado ao normal.

Wolfy : Se afastou. Guardou as coisas.

Orez : Se ergueu.

Wolfy : Também. Começou a andar. Dava para se ouvir ao fundo rangidos de grandes máquinas.

Orez : ~ ...
Seguia.

Wolfy : Os sons o incomodava.

Orez : ~ Que isso?

Wolfy : Negou com a cabeça.
-Não sei...Máquinas?

Orez : ~ ... Isso é bom ou ruim?
Wolfy : -..Ruim..

Orez : Se encolheu.

Wolfy : Ia andando. Pegou na mochila um dos óleos que tinha e foi passando no braço robótico.

Orez : Observou.

Wolfy : Movia a mão enquanto passava. Logo balançou de leve para tirar o excesso e guardou.

Orez : ~ Por que precisa desse respirador?  Problemas de respiração não é mas uma resposta...

Wolfy : -...Um pouco disso também. a máscara é um filtro, aproveito melhor o ar..
-...E também que ficaria óbvio que não sou humano se eu não a usasse. Os tubos do lado do corpo mesma coisa, ia ficar exposta uma turbina.

Orez : ~ Hm...

Wolfy : Andava quieto.
.
Orez : Junto. Começou a cantarolar baixo.

Orez : Um rapaz que corria na direção contrária deles, acabou esbarrando no dois. Parecia nervoso.

Wolfy : Millo se afastou, meio sem defesas.

Orez : Dave também se afastou. Olhou para trás dele e empalideceu.  Um grupo de robôs o perguia. O homem olhou e foi para trás de Dave.

Wolfy : Millo agiu rápido, apontou o lança-mísseis para o grupo. Claro teve que dar uma arrumada naquilo que não saia direito.

Orez : Dave o olhou, mas logo se voltou ao grupo, rosnando.

Wolfy : Começou a atirar. O tempo de um atirar, que era moderado, era o tempo de outro carregar. Eram 4 suportes.

Orez : Dave retirou as roupas pois sabia que viria. O rapaz o olhou e se afastou. Logo o leão avançou nas máquinas.

Wolfy : Uma das máquinas avançou em Millo, o pegou pelo pescoço.

Orez : O rapaz so recuava, deixando que fizessem o trabalho.
O leão derrubou uma.

Wolfy : Millo foi jogado forte contra uma parede, mas detonou o robô.
Grunhiu, logo voltando a se levantar.
Um robô ia em direção ao rapaz.

Orez : Rapaz recuou e acabou caindo.  O leão se divertia com os robôs.


Wolfy : Millo atacou aquele que ia no rapaz.

Orez : O rapaz fechou os olhos e se encolheu.  Leão acabou com o último deles.

Wolfy : Tudo acabado, Millo demorou um pouco para relaxar.
Olhou o rapaz.

Orez : O leão voltou e derrubou o rapaz deitado.  Subiu em cima dele.  O rapaz abriu os olhos e encarou aqueles dentes. Ficou branco.

Wolfy : Millo foi rápido.
Chutou o leão, o tirando de cima do garoto.
-Dave, se controle
Rosnou. Ficou entre Dave e o rapaz.

Orez : Rapaz se ergueu e colou em Millo. O leão rugiu, se aproximando de Millo.

Wolfy : Millo se afastava. Apontou o lança-mísseis para ele.
-Vamos dave, as coisas não precisam ser assim..

Orez : O rapaz lembrou de algo e mexeu em sua mochila.  Pegou um pedaço de carne que estava enrolado em um pano e jogou para ele. O leão desviou a atenção para aquilo.

Wolfy : -...

Orez : Se deitou e começou a comer.
O rapaz o puxou,  para sairem dali.

Wolfy : -...
Resistiu um pouco.

Orez : Dave foi se tornando normal novamente.  O rapaz olhou.

Wolfy : Millo logo esperava. Pegou as roupas jogadas e jogou ao seu lado. Estava começando a entender o mecanismo.

Orez : Quando estava normal os olhou, e logo encarou as roupas. Suspirou e se ergueu,  se vestindo

Wolfy : -...

Orez : ~ Desculpe...
Olhou o rapaz que se afastou de Millo.

Wolfy : Millo assentiu de leve.

Orez : ~ Olá? ...

Wolfy : Se virou para o rapaz.

Orez : _ ...
Olhou os dois e disse  nada.

Wolfy : -...E quem é você?


Orez : Suspirou e gesticulou com as mãos. Dave fraziu a testa.

Wolfy : Millo entendia linguagem de sinais.

Orez : "Sam, apenas a procura de mantimentos"

Wolfy : Fez sinais também.
"Entende o que falamos, ou só por sinais?"

Orez : "Entendo"
Quem entendia nada era Dave.

Wolfy : Olhou Dave. Ah é. q
-..Ele é mudo, só se comunica por sinais

Orez : ~ ... E o que faz aqui?

Wolfy : -..A procura de mantimentos..?
Olhou o rapaz, só para ter certeza.

Orez : Assentiu.
Dave suspirou.

Wolfy : -...Vamos continuar.
Falou para Dave, começou a andar.

Orez : Dave o seguiu.  O rapaz foi atrás deles e cutucou Millo.

Wolfy : O olhou.

Orez : "Posso ficar com vocês por agora?"

Wolfy : -...Por mim, tudo bem..
Lembrou novamente, Dave não entendia nada.
-..Ele perguntou se poderia ficar conosco, por agora.

Orez : Assentiu.
O rapaz sorriu. Se sentia mais seguro com eles do que sozinho. Mesmo depois do incidente com Dave.

Wolfy : Começou a andar.

Wolfy : Le andavam. Passaram agora por um caminho estreito.

Orez : Iam junto.

Orez : Sam se encolheu.

Wolfy : Passavam, com cuidado.
Ao atravessarem, Millo notou um feixe de luz.
-...
Começou a andar naquela direção
Orez : Juntos.

Wolfy : Era uma passagem para a superfície.
Tinha o rapaz ali também - que não sabia que Millo era robô - então falou.
-..Eu..Vou chegar, fiquem aqui.

Orez : Assentiram.

Wolfy : E assim foi.

Orez : Obsevaram, esperando.

Wolfy : Saiu da vista deles.
Estava na superfície. Se sentou ali e pegou sol por 3 minutos. A intensidade do sol era tão alta que só aquilo era necessário.
Saiu de lá ,voltou a eles. Parecia mais energético.
-..Só uma área aberta.

Orez : ~ Radiação? ...

Wolfy : -...Como sempre

Orez : Suspirou.

Wolfy : Voltou a andar. Queria testar algo, para ver se ainda funcionava - mas não podia com Sam ali.

Orez : Seguiram novamente.
~ Você sabe onde tem uma saída?
Perguntou olhando Sam.
_ ...
Negou com a cabeça.

Wolfy : Continuavam a andar.

Orez : Zzzx q

Wolfy : O olhou.
Orez : Juntos.  Cutucou Millo novamente.

Orez : " Como chamam?"

Wolfy : -..Eu sou Millo, ele Dave.

Orez : Assentiu.

Wolfy : -..E ele se chama Sam.

Orez : Olhou rapaz.
~ Prazer...
Disse por educação.

Wolfy : Iam andando, andando. Millo não se cansava com facilidade mais.
(mas leão e resto sim, go -q)

Orez : Sam se encolheu um pouco e chamou a atenção de Millo mais uma vez.

Wolfy : O olhou, mais uma vez. qq

Orez : "Não querem parar um pouco?"

Wolfy : -..Ele perguntou se queremos parar.
Olhou Dave. "Por mim"/Millo, tanto faz.

Orez : ~ Vamos,  também estou cansado.  E você sabe que isso não é bom.
Suspirou.

Wolfy : Assentiu. Bla, encontraram algum lugar bom.
Millo fez fogueira, se sentou.

Orez : Sentaram também.  Sam remexeu sua mochila.

Wolfy : Millo fez o mesmo, pegando algo para comer. Não para ele, mas para Dave.
O deu.

Orez : Agradeceu e comeu. Sam olhou e levou a mão a barriga.

Wolfy : Percebeu. Suspirou, o deu algo também. Millo não comia muito, então até que tinha bastante comida. Mas começava a acabar.

Orez : Sorriu um pouco e agradeceu. Começou a comer aquilo.

Wolfy : Mesmo "ritual" de sempre, pegou cobertor e se cobriu, pegou retrato.
-..Hey, viu essa pessoa?
Mostrou para San.

Orez : _ Observou por um tempo.
Assentiu. Puxou um caderno da mochila.  Passou algumas folhas,  algumas tinham algo escrito outras desenhos. Um dos desenhos mostrou a ele, tinha o rapaz ao fundo.

Wolfy : O olhar de Millo mudou. Ele se aproximou, quase que desesperadamente. (quase = n deixou tão na cara q tava sim desesperado -q)
-Onde? Quando?

Orez : " *Nome do lugar aqui* 7 meses."
Leão apenas observava.

Wolfy : -...
Quase estremecia. Era aonde iam.
Não tinha reação. Se encolheu um pouco, evitando tremer. "...Eu sabia."
Nunca desistiu. Sentiu que não era em vão.

Orez :" Tudo bem? Quem é ele?"

Wolfy : -...
Demorou a responder.
-..A-alguém..Alguém muito importante para mim. Obrigado..
Se encostou na parede.

Orez : _ ...
Ficou quieto por um tempo.  Logo olhou Leaozin e pegou uma folha em branco.

Wolfy : Voltou a manter o retrato perto de si, e fechou os olhos.

Orez : Leão franziu a testa, mas logo fechou os olhos. Sam começou a rabiscar.

Wolfy : Dormiu, quase que forçadamente. Tinha tanta coisa rodando sua cabeça que achou melhor ""se desligar"/modo de sono profundo.

Orez : Dia seguinte.

Todo mundo zzz. Sam dormia com o caderno caido ao lado.

Wolfy
Millo foi o primeiro a acordar. Se moveu devagar, logo começava a lembrar de ontem.
-...
Balançou Dave, logo o garoto. Queria partir logo.

Orez : Acordaram. Sam se esticou.

Wolfy : Millo guardou as coisas.
-...
Olhou o rapaz.
-...Como ele estava?
Perguntou aquilo baixo, perante a própria dor de pensar nisso.

Orez : ~ Não sei.

Wolfy : -..Como assim, não sabe?
-....Quero dizer. Você o viu, ele parecia.. Machucado, não sei?

Orez : ~ ...
"Vi apenas de longe"

Wolfy : -...
Assentiu, se encolheu. Por mais que tentasse disfarçar - ele estava quase enlouquecendo de preocupação.

Orez : ~ Parente?

Wolfy : Negou.

Orez : ~ ... Certo.


Wolfy : -...
Não sabia definir bem para Dave. Mestre, namorado, "dono", tudo soava.. Estranho. Distante. Pois era muito mais que isso.

Orez : Deu de ombros.
~ Bem, eu não tenho nada haver com isto... Vamos.

Wolfy : Começou a andar.

Orez : Foram junto.

Wolfy : Iam andando.

Orez : Andando.

Wolfy : bla, pulando 3 dias. 3 dias de andando andando andando, e um pouco de conversa entre os três. Conhecer um pouquinho mais sobre a personalidade de cada um - tirando a sua agitação e pressa, millo parecia ser alguém legal/divertido, calmo, quase-feliz.

Orez : Ambos eram gentis,  mas Sam era um pouco mais que Dave.  Sam se assustava com qualquer barulho diferente. Dave se estressava com facilidade.

Wolfy : Eles iam andando, por uma caverna não muito grande. Sons de máquinas os acompanhavam desde de manhã.

Orez : Sam andava grudado neles, com medo.

Wolfy : E o desastre estava armado. Eles/Dave e Millo conversavam um pouco, coisa simples. Não perceberam com isso um som.
Esse som se tornou em seguida em um paredão de pedras esmagado e derrubado logo atrás deles. Uma gigantesca máquina - uma de construção, que provavelmente não tinha intenção de atingir ninguém - estava fora de controle. Millo olhou para trás e logo começou a correr, puxando os dois. Aquela coisa desencadeou na caverna começar a desabar atrás deles.

Orez : Sam empalideceu e corria desesperado aos tropeços. Dave grunhiu e rosnou enquanto corria também.

Wolfy : Corriam.
A frente, um penhasco com um pouco de água em baixo. Não tiveram opção, pularam.
Como não era muito alto, era difícil alguém conseguir se machucar.
Millo foi até a margem e olhou onde saíram. Fechou completamente com pedras. Ele ligou o sabre de luz - meio defeituoso - e o deixou de lado, só para iluminar o lugar.

Orez : Sam se ergueu rapidamente e olhou em volta.  Um leão saltou sobre ele.

Wolfy : Millo Avançou em Dave, o jogou na água.
-Se acalma!
Rosnou.

Orez : Sam se ergueu com certa dificuldade e foi para trás de Millo.
O leão se debatia na água.
Wolfy : Millo puxou o leão dali, logo o deu comida. O mantinha sem movimento/"no chão."

Orez : Olhou e comeu aquilo.

Wolfy : -...
Se afastou um pouco, olhou ao redor. Era basicamente um buraco. De onde vieram estava obstruído, sem forma de sair.

Orez : Leaozin foi se acalmando. Sam se mantinha afastado.

Wolfy : Olhou ao redor um pouco mais, se levantou.

Orez : Logo Dave estava normal.

Wolfy :  Andou ao redor do lugar, era pequeno. Batia nas paredes, procurando alguma mais fraca.

Orez : Dave os olhou e se encolheu. Se ergueu e soltou um longo suspiro.
Sam o olhava.
~ Tem alguma roupa?

Wolfy : -Pega na mochila...
Tinha um tom diferente. Procurava e procurava, sem saídas.

Orez : Assim fez. Suspirou ao ver que era a última. Notou o rapaz o olhando.
~ ...
Franziu a testa e se vestiu.

Wolfy : -Não tem saída..
Falou baixo.

Olharam para ele, Sam já entrava em panico.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

366default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:33

Millo andava inquieto pelo lugar, procurava qualquer tipo de saída. Não parecia ter.

Ver perfil do usuário

367default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:36

Dave grunhiu e começou a procurar algo também.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

368default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:37

Bom tempo procurou, se sentou. Olhar assustado.

Ver perfil do usuário

369default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:42

Rosnou e socou uma parede. Sam se encolheu, mas logo foi até ele para tentar acalma-lo.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

370default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:45

Tremia um pouco.
-Não..
Não queria terminar assim.

Ver perfil do usuário

371default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:47

Sam ergueu as mãos para perto dele, mas se afastou ao Dave rosnar para ele.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

372default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:50

Se levantou.
-Se afastem.
Apontou o lança-mísseis para a parede.

Ver perfil do usuário

373default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:52

Assim fizeram.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

374default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:54

Atirou. Nada, só umas pedras caiam.
-...
Tentou outras paredes, mesmo resultado.

Ver perfil do usuário

375default Re: Apocalypse em 28/6/2015, 20:58

Sam levou as mãos ao rosto.

Ver perfil do usuário http://quartel-general.fantasyboard.net

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 15 de 18]

Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16, 17, 18  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum